Quentin Tarantino venderá cenas de Pulp Fiction como NFT

Denner Perazzo

Publicado 04/nov1 min de leitura

Resumo

Cenas inéditas serão comercializadas como tokens não-fungíveis

Foto: Secret Network/Reprodução

Durante uma conferência de cripto-arte em Nova York, na tarde da última quarta-feira (3), o diretor Quentin Tarantino anunciou que está entrando no mercado criptomoedas, através de tokens não-fungíveis (NFTs). Planejando vender sete (!) cenas inéditas de Pulp Fiction, um dos seus filmes de maior sucesso, o cineasta admite ser novo no mercado, mas se diz muito animado com as possibilidades.

As cenas estarão disponíveis na "Secret NFTs" construídas na Secret Network, que é um blockchain focada em privacidade.

“Estou animado para apresentar essas cenas exclusivas de Pulp Fiction aos fãs”, disse Tarantino no comunicado. Os NFTs também incluirão trechos do roteiro original de Pulp Fiction e um comentário exclusivo de Tarantino que revelará “segredos sobre o filme e seu criador”, de acordo com a Secret Network.

Carregando...

Tarantino irá leiloar os “tokens não fungíveis” no site da Opensea, onde você pode dar seu lance agora mesmo. Os NFTs são criptomoedas que se tornaram populares recentemente, depois que a casa de leilões Christie's vendeu a primeira obra de arte do NFT, uma colagem de imagens do artista digital Beeple, por uma enorme soma de US$ 69,3 milhões no início de 2021.

“Não há quantia de dinheiro no mundo que me faria desistir do meu roteiro original. Não vale a pena para mim vendê-lo, e não vale a pena para mim colocá-lo em um museu em uma caixa de vidro. Mas fazer assim, acho que é uma coisa emocionante”, afirma o diretor.

Pulp Fiction não é o primeiro filme a investir em criptomoeda, já que a VeVe Partners e a MGM Studios anunciaram, em setembro, que o último filme de James Bond, No Time to Die, lançaria conteúdo NFT. No entanto, o nome de Tarantino por si só é suficiente para atrair mais atenção da indústria cinematográfica para a plataforma.

Denner Perazzo

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.