Por que a mineração de criptomoedas pode 'matar' seu notebook?

Denner Perazzo

Publicado 10/fev3 min de leitura

Resumo

Se insistir na atividade, você vai estragar e perder o dispositivo. Pode acontecer? Pode. Fará algum sentido? Não

Representação de criptomoedas sobre um notebook
Não faça isso com coitado do seu notebook (Foto: Envato Elements)

Notebooks e minerar criptomoedas não combinam. Mesmo um notebook gamer não tem o hardware para funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana, como exige a atividade. Usá-lo como um equipamento de mineração é uma boa maneira de danificar o hardware – e ele ainda não será capaz de minerar bem.

O que a mineração de criptografia faz com um computador

Esteja você minerando Bitcoin, Ethereum ou qualquer outra criptomoeda que use “proof-of-work”, a “mineração” funciona um pouco como adivinhar a combinação de um cadeado. Em uma fechadura de três espaços, você definitivamente obteria a combinação certa em 1.000 tentativas, porque existem apenas 1.000 combinações de números entre 000 e 999. Adicione um dígito e essa lista de combinações aumenta uma ordem de magnitude com 10.000 possibilidades. O Inset já explicou melhor o que é mineração e como funciona.

Agora imagine um quebra-cabeça criptografado com bilhões ou trilhões de combinações possíveis e você tem que tentar repetidamente até acertar. Isso é mineração: uma verificação de transação computacionalmente trivial acompanhada por um jogo de adivinhação de força bruta, onde quem tiver o computador mais rápido tem a maior chance de chegar ao número certo primeiro. A recompensa por ganhar é a criptomoeda.

As GPUs são o componente de computador que têm melhor desempenho na mineração de criptomoedas populares atuais e funcionarão a todo vapor para processar esses números. O processo vai gerar calor, levando todos os componentes que suportam a GPU ao seu limite.

Isso não é necessariamente um problema para GPUs de desktop. Uma GPU usada para mineração ainda pode ter uma boa vida útil se for devidamente resfriada. No entanto, um notebook é muito diferente de um equipamento de mineração.

Notebooks não são projetados para isso

A maioria dos notebooks, mesmo os mais sofisticados para jogos e trabalho profissional criativo, não são projetados para funcionar com capacidade máxima 24 horas por dia, sete dias por semana. Em vez disso, eles aumentam o desempenho conforme necessário e mantêm os níveis de calor e energia tão baixos quanto possível pelo resto do tempo. 

Mesmo cargas de trabalho pesadas, como jogar um game AAA por horas, não fixam a CPU e a GPU do seu computador em 100%. Em vez disso, a carga é dinâmica, oferecendo pequenas oportunidades de despejar calor.

A edição de vídeo e até mesmo a codificação de projetos de vídeo também não atingem a carga sustentada da mineração de criptomoedas. Em vez disso, é mais como um teste de estresse para seus componentes: o tipo de coisa que você pode fazer por 24 horas para garantir que tudo esteja funcionando corretamente e nunca mais.

Existem notebooks projetados como estações de trabalho de processamento de números, mas esses computadores são melhor descritos como “portáteis” em vez de computadores móveis. Alguns desses notebooks de estação de trabalho têm CPUs de desktop com soquete, que são projetadas para sugar energia de uma tomada e realmente empurrar esses limites térmicos. A menos que você tenha um desses gigantes, seu notebook provavelmente não foi feito para lidar com o estresse da mineração.

Monitor de computador, notebook e outros materiais sobre uma mesa
Há muita diferença entre minerar em um PC e em um notebook (Foto: Envato Elements)

Fans se desgastam

Os notebooks modernos não têm mais muitas partes móveis. Discos rígidos mecânicos e unidades ópticas estão rapidamente seguindo o caminho do sumiço, mas os computadores ainda usam ventiladores giratórios para mover o ar pelo sistema e transportar calor com ele.

Quanto mais e mais rápido seus ventiladores girarem, mais cedo eles irão travar e precisarão ser substituídos. Substituir um gabinete de desktop ou ventoinha do processador é bastante trivial, mas os notebooks não usam componentes de refrigeração prontos para uso. Portanto, não espere substituí-los tão facilmente.

Os notebooks modernos ajustam dinamicamente as velocidades do ventilador para corresponder à carga térmica, com alguns até desligando-os quando o sistema está apenas sob uma carga leve. Se você estiver minerando criptomoeda, eles estarão colapsando no final.

Envelhecimento da bateria

Embora a maioria de seus componentes eletrônicos provavelmente funcione bem, desde que permaneçam dentro da faixa de temperatura segura, um componente que pode não aguentar bem o calor é a bateria do notebook. As baterias de íon de lítio devem operar entre -20 °C e 60 °C, dependendo da aplicação específica e da recomendação do fabricante. Se forem expostos a temperaturas superiores a essa, podem se degradar e ter sua vida útil reduzida devido a um efeito conhecido como envelhecimento térmico.

Em 2018, um artigo foi publicado sobre o impacto térmico e baterias de íons de lítio . Eles citam pesquisas que mostram que baterias de lítio submetidas a 75°C por alguns dias apresentam degradação severa. Embora isso não signifique que altas temperaturas sustentadas em seu notebook acabarão com suas baterias rapidamente, vale lembrar que componentes como a GPU podem atingir temperaturas próximas a 100°C, especialmente em um notebook em que a linha entre "seguro" e "muito quente" ” é muito fina.

Notebooks são ruins na mineração

Deixando de lado o fato de que usar seu notebook como um dispositivo de mineração de criptografia pode estressá-lo cedo, os notebooks simplesmente não são sistemas de mineração muito bons. Seu dispositivo começará a diminuir o desempenho no ponto em que o sistema de resfriamento não puder mais manter as temperaturas sob controle. Além disso, os notebooks não são energeticamente eficientes na mineração.

O notebook que é rápido o suficiente para minerar qualquer coisa provavelmente usará mais eletricidade do que o pouco dinheiro que ganha – a menos que você esteja usando eletricidade do seu local de trabalho ou escola. Não faça isso.

Há uma razão pela qual os mineradores usam ASICs (Circuitos Integrados Específicos para Aplicativos) ou modelos específicos de GPU com a relação certa de potência, custo e desempenho. As margens na mineração já são muito pequenas, então usar algo tão inadequado para a mineração quanto um notebook simplesmente não faz sentido.

Denner Perazzo

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.