Plataforma de gestão de gastos corporativos Jeeves estreia no Brasil, capta US$180 mi

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 22/mar2 min de leitura

Por Aluisio Alves


SÃO PAULO (Reuters) - A plataforma de gerenciamento de despesas multimoedas para startups Jeeves anunciou nesta terça-feira que recebeu um aporte de 180 milhões de dólares e também a sua estreia no Brasil.


Oriunda da Y Combinator, famosa aceleradora de startups do Vale do Silício, nos Estados Unidos, a Jeeves surgiu em 2019 como uma plataforma de cartões para ajudar empresas de alto crescimento com pagamentos em várias moedas de forma unificada.


Posteriormente desenvolveu estruturas financeiras locais para ajudar clientes a gerirem despesas de forma mais abrangente inclusive com pagamento de salários e de fornecedores, também oferecendo linha de crédito em moeda local e meios de pagamento independentemente do país e da moeda.


Atualmente, a Jeeves conta com 150 funcionários distribuídos em 10 países, de onde atende cerca de três mil empresas em todo o mundo, incluindo a bolsa de criptomoedas Bitso e a plataforma online de compra e venda de veículos Kavak. Agora, terá uma base também no Brasil.


"Sabemos que o Brasil fornece boas oportunidades e esperamos expandir nosso negócio em uma boa escalabilidade para o mercado brasileiro", disse Fernando Torres, diretor das operações da Jeeves no Brasil.


"Temos clientes em fase de negociação que no momento não podemos divulgar, mas, estimamos que a base chegue rapidamente na casa dos milhares dentro de um ano", acrescentou. Ele não informou que percentual da nova captação será destinado ao Brasil.


A rodada de recursos foi liderada pela Tencent e incluiu também o fundo soberano de Cingapura GIC, a Universidade de Stanford, os fundos de capital de risco Andreessen Horowitz, CRV, Silicon Valley Bank, FT Partners, Clocktower Ventures, Urban Innovation, Haven Ventures, Gaingels, Spike Ventures, além de fundadores de big techs como Meta, Apple, Amazon, Netflix e Google.


A Jeeves vem recebendo uma sucessão de aportes de investidores desde o começo do ano passado. Com este último, que avalia o negócio em 2,1 bilhões de dólares, computa captações de 380 milhões de dólares nos últimos 12 meses. A empresa afirmou em comunicado que deve usar o novo aporte para ampliar sua expansão internacional.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.