Apple pede que fornecedores sigam regras alfandegárias da China, diz Nikkei

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 05/ago1 min de leitura

(Reuters) - A Apple pediu aos fornecedores que garantam o cumprimentos dos regulamentos alfandegários das remessas de Taiwan para a China, para evitar que fiquem sob escrutínio, de acordo com uma reportagem do jornal Nikkei nesta sexta-feira.


As tensões comerciais sino-americanas aumentaram após as visitas da presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, e de uma delegação do Congresso a Taiwan.


A empresa norte-americana disse aos fornecedores que a China começou a aplicar uma regra de longa data de que peças e componentes fabricados em Taiwan devem ser rotulados como feitos em "Taiwan, China" ou "Taipé Chinês", acrescentou a reportagem, citando fontes familiarizadas com o assunto.


A Apple não respondeu imediatamente a um pedido de comentário da Reuters.


Uma das empresas responsáveis pela produção de iPhones, a Pegatron disse que sua fábrica na China continental está operando normalmente, em resposta a uma matéria que afirmou que as remessas para a fábrica da empresa na China estavam passando por análise minuciosa de autoridades alfandegárias chinesas.


A Foxconn e a Pegatron estão aumentando os esforços de fabricação, já que a Apple deve lançar seu novo iPhone em setembro.


(Por Tiyashi Datta)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.