Nasdaq: conheça 7 empresas listadas na bolsa americana

Lucas Eduardo Soares

Publicado 23/jun3 min de leitura

Resumo

Nasdaq, para onde o Inter deverá migrar suas ações, é polo do mercado de tecnologia e tem em sua carteira gigantes como Amazon, Apple e Tesla

Nasdaq
Bolsa em Nova York é polo mundial do mercado de tecnologia (Foto: @bfishadow/Flickr)

No dia 12 de maio, os acionistas do Inter aprovaram a reorganização societária da companhia e deram sinal verde para a migração das ações situadas na B3 (a bolsa de valores brasileira) para a norte-americana Nasdaq. Com a transação, a companhia fundada em Belo Horizonte (MG) e responsável pelo primeiro banco digital a abrir capital na B3, em 2018, está realizando uma transação inédita ao migrar 100% de suas ações para os EUA, mantendo BDRs negociadas no Brasil. Agora, deverá ir para Nasdaq, considerada polo mundial do mercado de tecnologia e que tem, em sua carteira, gigantes do ramo como Amazon, Apple e Tesla.

“Na medida em que vamos para um mercado mais sólido e tradicional do ponto de vista do mercado de capitais, entramos em um patamar que coloca nosso valuation mais alinhado a outras companhias do mesmo segmento, de tecnologia”, afirma Alexandre Riccio, vice-presidente do Inter.

De acordo com Ana Luiza Forattini, diretora jurídica de Governança, Operações Corporativas e Compliance do Inter, a reorganização societária do Inter é uma transação inédita no Brasil que possibilitará a atração de novos investidores para além dos que já investem na companhia estando no Brasil e evidenciará o trabalho feito pela equipe diante de analistas internacionais. “A combinação desses fatores traz uma exposição maior do que a que temos atualmente”, considera.

Não é por menos. Nasdaq também é uma empresa global de tecnologia e atende os mercados de capitais e outros setores. Apesar de, atualmente, mais de 4 mil empresas estarem listadas por lá, o Inset separou sete grandes companhias para te mostrar.

Adobe (ADBE)

Adobe, fornecedora de software e serviços de criação de conteúdo, gerenciamento de documentos e marketing digital, é uma das grandes empresas listadas em Nasdaq. A multinacional com sede na Califórnia é responsável por alguns programas conhecidos como Photoshop, InDesign, After Effects, Lightroom e Illustrator. Ela atua, ao todo, em três segmentos, conforme descrição na bolsa de valores: criação de conteúdo de mídia digital, experiência digital para soluções de marketing e publicação para produtos de legado.

Amazon (AMZN)

Maior varejista on-line e um dos agregadores de comércio eletrônico de maior bilheteria em 2021, com US$ 386 bilhões em vendas líquidas e aproximadamente US$ 578 bilhões em volume bruto de mercadorias on-line físico/digital estimado, a Amazon é uma das gigantes que têm suas ações negociadas na bolsa nova-iorquina. Fundada por Jeff Bezos, a companhia vê, hoje, a maior parte de sua receita vir do varejo, de banco de dados e outras ofertas como serviços de publicidade, por exemplo. Se você já assistiu a algum filme no Prime Video, ou leu algum filme no Kindle – uma espécie de livro, mas sem as páginas de papel, saiba que tem muito dedo da companhia.

Apple (AAPL)

Fundada em 1977 por Steve Jobs, Steve Wozniak e Ronald Wayne, a Apple é uma das principais empresas de eletrônicos de consumo e computadores pessoais do mundo. Com sede na Califórnia, é a grande companhia por trás de aparelhos como iPhone, iPad e iPod, por exemplo. Mas engana-se quem acha que são só esses produtos o carro-chefe da Apple. Ela é responsável por serviços e programas como iCloud, iOS, Mac OS e Apple TV, além de vender e fornecer aplicativos e softwares digitais por meio do sua iTunes Store, App Store, iBookstore e Mac App Store.

Meta (FB)

Facebook virou Meta no fim de 2021. Mas, apesar da mudança, a companhia que tem como CEO o empresário Mark Zuckerberg segue sendo uma tendência de investimento. Afinal de contas, ela é a responsável pelo conjunto que tem a maior rede social on-line do mundo, com 2,5 bilhões de usuários ativos. Não é por menos, Meta é o nome por trás de aplicativos mundialmente conhecidos como Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp, por exemplo, e com a expectativa de começar a atuar no metaverso em pouco tempo. De acordo com a descrição da empresa no site da Nasdaq, onde é listada, a receita de publicidade representa mais de 90% da receita total da Meta, com 50% vindo dos EUA e Canadá e 25% da Europa. Com margens brutas acima de 80%, a empresa opera com margem superior a 30%.

Microsoft (MSFT)

Conhecida por ser responsável pelos sistemas operacionais Windows e pelo Office, a Microsoft está listada em Nasdaq. Fundada em 1975 por Bill Gates e Paul Allen, a Microsoft – junção de “microscopic” e “software” – atua em três segmentos: produtividade e processos de negócios (Microsoft Office, Office 365 baseado em nuvem, Exchange, SharePoint, Skype, LinkedIn, Dynamics), nuvem de inteligência (infraestrutura e plataforma como serviço oferece Azure, sistema operacional Windows Server, SQL Server) e computação pessoal (Cliente Windows, Xbox, pesquisa do Bing, exibição de publicidade e laptops, tablets e desktops Surface).

PepsiCo (PEP)

Apesar de Nasdaq ser referência em tecnologia, empresas de outros ramos também listam suas ações na bolsa fundada em 1971 em Nova York. Uma delas é a PepsiCo, uma das maiores empresas de alimentos e bebidas do mundo, como Pepsi, Gatorade, Doritos e Ruffles, por exemplo. Segundo a Nasdaq, a empresa possui um modelo de entrada no mercado integrado, com engarrafadores terceirizados, fabricantes contratados e distribuidores espalhados mundo afora. A PepsiCo segmenta suas operações em cinco regiões geográficas principais, com a América do Norte representando mais de 60% da receita consolidada.

Tesla (TSLA)

Elon Musk é o nome por trás da Tesla, empresa de energia fundada em 2003 e a principal fabricante de carros elétricos do mundo. Doze anos após o IPO em Nasdaq, a Tesla hoje é um dos ativos mais lucrativos da bolsa americana, com a venda de painéis solares e telhados solares para geração de energia, além de baterias para armazenamento estacionário para propriedades residenciais e comerciais, incluindo serviços públicos. Já em relação aos seus veículos, sua frota atualmente inclui sedãs de luxo, crossover e SUV. Segundo a descrição da Tesla em Nasdaq, as entregas globais em 2021 passaram de 936 mil unidades.

Lucas Eduardo Soares

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.