TIM, Surf e Flamengo acertam criação de operadora voltada a torcedor rubro-negro

Estadão Conteúdo

Publicado 05/ago2 min de leitura
A Surf Telecom e o Flamengo firmaram uma parceria para lançar a primeira operadora virtual voltada para os torcedores do time de futebol em todo o País, utilizando a rede da TIM.

A nova operadora rubro-negra oferecerá planos de internet, ligações locais e interurbanas ilimitadas para fixo e celular de qualquer operadora.

Os planos voltados para os flamenguistas terão o uso gratuito e ilimitado de determinados aplicativos, como a FlaTV+, e navegação na recém-lançada tecnologia 5G nas cidades onde a nova rede já está disponível.

A Surf Telecom é uma operadora virtual, ou MVNO (mobile virtual network operation, na sigla em inglês), empresa que presta serviço de telefonia e internet a partir da locação das redes de outras operadoras, no caso a TIM.

Ela é contratada por outras empresas para ofertar planos de internet com benefícios para um nicho de consumidores finais. A lista de clientes inclui desde corporações como Uber, Carrefour e Correios até times de futebol, como Palmeiras, Fluminense e Vasco, entre outros.

Por sua vez, a TIM é a maior fornecedora de rede de acesso e infraestrutura para MVNOs no País. A tele afirma que abriga 67% das operadoras móveis. Isso corresponde a 87,6% da base de todos os clientes de operadoras móveis virtuais no Brasil.

Curiosamente, o anúncio do acordo entre as partes acontece em um momento em que a TIM, bem como as rivais Claro e Vivo, estão contestando as diretrizes estabelecidas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para oferta de roaming no atacado.

A agência reguladora estabeleceu valores de referencia para as grandes teles disponibilizarem suas redes no atacado e garantirem o acesso ao mercado pelas operadoras menores. Isso foi uma contrapartida definida para dar autorização à venda da Oi Móvel para TIM, Vivo e Claro, o que gerou uma concentração no mercado de telefonia móvel. A Oi, aliás, era uma grande fornecedores de redes para os MVNOs.

Nesta semana, a Anatel rejeitou os recursos de TIM, Vivo e Claro para revisar os valores de referência do roaming nacional estabelecidos pelo órgão. Paralelamente, correm na justiça ações a respeito da metodologia correta para cálculo desses valores.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.