Conheça sete produções que vão te fazer refletir sobre diversidade sexual

Lucas Eduardo Soares

Publicado 17/mai3 min de leitura

Resumo

Inset separou filmes e séries, brasileiras e estrangeiras, que podem ajudar a entender a diversidade

Parece difícil de acreditar, mas há exatos (e apenas) 32 anos a OMS (Organização Mundial da Saúde) retirava a homossexualidade do rol de doenças. Marcada na história, a data, 17 de maio, virou um símbolo e mais um marco na luta contra a LGBTfobia. Ou seja, de combate a preconceitos contra lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e outras formas de identificação, orientação e expressão. Além de tudo, um dia para celebrar a vida e as suas diferenças.

Por isso, o Inset reuniu algumas produções protagonizadas por personagens que podem te ajudar a refletir e entender um pouco mais sobre a diversidade. De diversos pontos de vista. Leia abaixo e coloque na sua lista.

1) Heartstopper

Sucesso recente da Netflix, Heartstopper é um romance adolescente que conta a história de Nick e Charlie, estudantes de uma escola primária só para meninos. Enquanto o primeiro é abertamente gay, o outro ainda não sabe, mas também se apaixonará pelo colega, com quem terá que fazer dupla em uma primeira atividade. A produção, que tem oito episódios, aborda – além do amor –, o conceito de lealdade, o cuidado com a saúde mental e vem sendo aclamada pela crítica. Uma obra sobre descobertas. Confira o trailer abaixo.

2) Retrato de Uma Jovem em Chamas

É na França do século XVIII que se passa o romance – e o drama – de Marianne, uma jovem pintora que tem como tarefa fazer um retrato, por meio de pintura, é claro, de Héloïse, uma mulher prestes a selar sua união com outro homem. E o melhor: a protagonista precisa registrar a noiva, mas sem que ela saiba. Com o passar do tempo, a artista percebe que a cada dia que passa está mais próxima de sua modelo e, ao mesmo tempo, percebe que seu tempo com ela está no fim. O filme está disponível no Globoplay.

3) Tatuagem

Dirigido por Hilton Lacerda e tendo em seu elenco Irandhir Santos e Jesuíta Barbosa, Tatuagem se passa na Recife de 1978. Enquanto o personagem de Irandhir, Clécio, é líder de uma trupe de teatro que faz shows regados a deboche e cenas de nudez, Jesuíta dá vida a Fininha, um militar encantado com o universo criado pelo Chão de Estrelas, o nome do grupo artístico responsável pelas apresentações. Ao mesmo tempo em que o romance entre os dois toma forma, a repressão da ditadura cria empecilhos entre o casal. Premiado, o longa pode ser assistido na Netflix.

4) The L Word

Clássico. Assim é possível definir The L Word, série de televisão lançada em 2004, com seis temporadas, e que conta a história – ou melhor, as histórias de um grupo de mulheres lésbicas e bissexuais que vive em Los Angeles. Em cena, os amores, os desafios, as carreiras, as famílias. Quer saber um pouco mais? Assista ao trailer abaixo. Agora, se quiser maratonar, a série está disponível no Prime Video, da Amazon.

5) Pose

“Strike a pose. Vogue”. Se você conhece esse verso da Madonna, você precisa assistir Pose. Se não reconhece, ainda assim você precisa experimentar. É que a canção da artista é apenas uma ponta do iceberg de um mundo até então desconhecido – e por que não menosprezado? – por uma parcela da população norte-americana na década de 1980: a cultura dos bailes. Pose conta a história de Blanca Evangelista, uma mulher trans que acolhe outras pessoas marginalizadas e cria a “House of Evangelista”. A casa consegue se consolidar entre as “concorrentes”, mas demonstra, em sua veia, o amor a cada membro. A série, com três temporadas, está disponível na Netflix.

6) Special

Ryan Hayes, um jovem gay com uma paralisia cerebral, é o personagem principal de Special. Decidido a recomeçar a sua vida e fazer tudo o que sempre quis, sem limitações, ele conquista seu emprego, mora sozinho e tem um grande sonho de engatar um relacionamento amoroso. Tudo com muita sensibilidade, com muito cuidado e, claro, com muito humor. Special tem duas temporadas pode ser assistida pela Netflix. Mas quer ter um gostinho antes? Veja o trailer.

7) Crush

Paige é uma jovem que decide entrar para o time de atletismo da escola com a finalidade de ficar mais próxima da menina por quem é apaixonada. Porém, o que ela não espera é que, na verdade, seu coração vai bater por outra companheira de time. A produção está disponível no serviço de streaming Hulu e tem agradado a audiência.

Lucas Eduardo Soares

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.