81% dos brasileiros não dividiriam apartamento, aponta pesquisa

Letícia Almeida

Publicado 12/mai3 min de leitura

Resumo

Preferência por morar sozinho e receio de ter conflitos são alguns dos motivos que fazem a maioria rejeitar a ideia

Se para alguns dividir apartamento pode ser sinônimo de liberdade – especialmente para aqueles que estão indo morar sozinhos pela primeira vez –, para outros, compartilhar a mesma moradia parece mais uma cilada. Uma pesquisa do portal imobiliário Imovelweb revelou que 81% dos brasileiros não viveriam em um apartamento compartilhado, e um dos principais motivo é o medo de haver conflitos.

Além da preocupação com os embates (15,5%), há o receio de conviver com estranhos (6,1%) e a preferência por morar sozinho (21,5%) – causa que mais se destaca. Para o publicitário Gabriel Gomes, 26, são justamente essas três razões que o fazem rejeitar a possibilidade de sair da casa dos pais para dividir apartamento com outras pessoas.

"Na idade em que eu estou, sair da casa dos pais para dividir apartamento não me parece uma boa ideia. Ter que conviver com alguém que você nem conhece, ou conhece por amizade e não sabe como seria dividir tarefas comuns do dia a dia, por exemplo, é uma situação que requer paciência", comenta.

Para evitar desgastes e, principalmente, não ter que lidar com a desorganização alheia, ele acredita que o melhor caminho é viver na própria companhia. "Você consegue se planejar tanto para manter a casa organizada quanto para saber a hora possível de ajeitar. Morar sozinho deve ser uma paz, claro que com custos altos, mas com privacidade", observa.

Já para a parcela que acha bem-vinda a ideia de dividir a moradia, ter alguém com quem ratear as contas é a principal motivação (75%). Tornar-se independente dos pais e o fato de mudar de região são outras causas que aparecem no estudo, mas citadas por uma minoria (1,43% em ambos os casos).

Entre aqueles que já moram com alguém, 70,5% dos entrevistados afirmaram que já repensaram a decisão. Mais uma vez, a vontade de morar sozinho é o que predomina (50%), mas razões como a dificuldade de concordar com as tarefas domésticas (20%), a mudança para morar com o parceiro (10%) e a disparidade econômica entre os moradores também foram alguns dos porquês.

Carregando...

Vai dividir? Dicas para melhorar a convivência podem ajudar

Para quem já divide a moradia há mais tempo ou pretende entrar nessa, ficar de olho em alguns pontos no dia a dia pode ajudar a tornar o ambiente mais harmonioso. É assim que a designer Rachel Rossi, 30, consegue ter um bom convívio com as três pessoas com quem compartilha o apartamento em Belo Horizonte (MG).

Na visão dela, o primeiro passo para fazer a relação dar certo é alinhar as expectativas sobre o que os moradores esperam da casa. "Eu percebi que, muitas vezes, existe uma diferença entre 'morar em uma república' e 'dividir um apartamento'. Normalmente, quando falam em república, parece algo mais passageiro. É diferente de quando procuramos pessoas pra dividir um apartamento. Nesse caso, a gente espera um compromisso maior com a casa, quase como se a gente estivesse tentando reproduzir as dinâmicas de quando moramos com a família", comenta.

Estabelecer rotinas que funcionem para todos os moradores, como os combinados de limpeza, e organizar as finanças de forma que fique claro para todos os envolvidos são outras atitudes que funcionam para ela. Para as contas do dia a dia, ela conta ainda que os aplicativos de registro de gastos compartilhados facilitam as divisões de gastos.

"De resto, uma boa conversa pode ajeitar muita coisa. Tentar não ficar guardando mágoas, falar o que incomoda e estar aberto a encontrar uma maneira de resolver as questões são dicas básicas que cobrem muitos dos problemas do dia a dia", pondera Rachel.

Algumas dessas estratégias também foram apontadas pelos entrevistados no estudo da Imovelweb. Respeitar a privacidade do outro (61,33%), manter a limpeza da casa e distribuir as tarefas igualmente (49,21%), definir diretrizes para a relação desde o início (46,90%) e ter uma boa comunicação (45,89%) estão entre as principais atitudes para evitar desgastes no cotidiano.

Letícia Almeida

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.