Wall St tem fechamento recorde com queda em preocupações sobre Ômicron

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 23/dez2 min de leitura

Por Lewis Krauskopf e Medha Singh e Bansari Mayur Kamdar


(Reuters) - Os principais índices de Wall Street fecharam com fortes ganhos pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira, com o S&P 500 marcando um fechamento recorde, depois que dados encorajadores deram aos investidores mais calma sobre o impacto econômico da variante Ômicron do coronavírus, o que melhorou o clima antes do feriado de Natal.


Os ganhos foram amplos entre os setores do S&P 500, liderados por bens de consumo discricionários e industriais, que tiveram alta de cerca de 1,2%. Os fabricantes de vacinas AstraZeneca e Novavax disseram que seus produtos registraram proteção contra a Ômicron, pois dados do Reino Unido sugeriram que a cepa pode causar proporcionalmente menos casos de hospitalizações do que a variante Delta. A chegada da Ômicron ajudou a aumentar a volatilidade do mercado durante grande parte do último mês de 2021, no que foi um ano forte para as ações.


O índice S&P 500 fechou em alta de 0,62%, a 4.725,79 pontos. O Dow Jones teve ganho de 0,55%, a 35.950,56 pontos. O índice Nasdaq Composite avançou 0,85%, a 15.653,37 pontos.


O S&P 500 teve valorização pelo terceiro dia, após cair nas três sessões anteriores.


Na semana, o S&P 500 subiu 2,3%, o Dow teve ganho de cerca de 1,7% e o Nasdaq avançou 3,2%.


Esperava-se que os volumes de negociações fossem menores que o normal antes dos feriados de Natal e Ano Novo. A bolsa não vai abrir na sexta-feira por causa do feriado de Natal.


O S&P 500 subiu cerca de 26% neste ano. Ainda assim, o ambiente para as ações pode estar mudando para o próximo ano, já que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) deve começar a aumentar as taxas de juros em 2022.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.