Vendas pendentes de moradias nos EUA sobem para máxima em 7 meses em agosto

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 29/set1 min de leitura

WASHINGTON (Reuters) - Os contratos para compra de moradias usadas nos Estados Unidos se recuperaram e subiram para uma máxima em sete meses no mês de agosto, mas os preços mais altos em meio à oferta restrita estão desacelerando o impulso do mercado imobiliário.


A Associação Nacional de Corretores (NAR, na sigla em inglês) informou nesta quarta-feira que seu Índice de Vendas Pendentes de Moradias, com base em contratos assinados no mês passado, saltou 8,1% para 119,5. Essa foi a leitura mais alta desde janeiro e sucedeu duas quedas mensais consecutivas.


Economistas consultados pela Reuters previam alta de 1,4% nos contratos imobiliários, que se transformam em vendas depois de um ou dois meses. Em comparação com um ano atrás, as vendas pendentes de moradias caíram 8,3% em agosto.


O mercado imobiliário teve um "boom" no início da pandemia de Covid-19 em meio a um êxodo das cidades, com as pessoas trabalhando de casa e assistindo a aulas de forma online. Mas a demanda da pandemia está diminuindo conforme a vacinação permite que trabalhadores retornem aos escritórios.


(Por Lucia Mutikani)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.