Vale deve pagar R$236,7 mi após descumprir prazo legal para eliminar barragens de mineração

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 25/fev1 min de leitura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Vale assina nesta sexta-feira um termo de compromisso com autoridades, no qual deverá se comprometer em pagar 236,7 milhões de reais a título de indenização à sociedade mineira por ter descumprido prazo legal que venceu nesta sexta-feira para a eliminação de suas barragens mais perigosas em Minas Gerais.


Segundo a minuta do acordo, vista pela Reuters, a empresa se comprometerá ainda com uma série de obrigações para a descaracterização de todas as suas barragens alteadas pelo método a montante no Estado, de maior risco por suas paredes serem construídas sobre uma base de resíduos, em vez de em material externo ou em terra firme.


O sistema foi utilizado nas barragens que se romperam em Mariana, em 2015, e em Brumadinho, em 2019, ambas em Minas Gerais.


Em nota, o Ministério Público de Minas Gerais confirmou a assinatura nesta sexta-feira e chamou a imprensa para uma coletiva sobre o tema.



(Por Marta Nogueira)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.