USDA eleva estimativas para produção de milho e soja dos EUA

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 13/out3 min de leitura

CHICAGO (Reuters) - A produção de soja e milho nos Estados Unidos será maior do que o esperado, disse o governo norte-americano em relatório divulgado na terça-feira.


O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) estimou a safra de milho que está sendo colhida em 15,019 bilhões de bushels e a de soja em 4,448 bilhões de bushels, conforme análise mensal.


A agência também previu a produtividade do milho em 176,5 bushels por acre e da soja em 51,5 bushels por acre.


As safras maiores do que o esperado podem aliviar as preocupações com a inflação de alimentos em todo o mundo e serão bem-vindas pelos frigoríficos preocupados com os altos custos dos grãos usados principalmente para alimentação animal.


Analistas esperavam que o relatório mostrasse uma safra de milho de 14,973 bilhões de bushels, com base em um rendimento médio de 176,0 bushels por acre. A estimativa média para a colheita de oleaginosa era de 4,415 bilhões de bushels, com base em um rendimento médio de 51,1 bushels por acre.


No mês passado, o USDA previu uma safra de milho de 14,996 bilhões de bushels e a produção de soja em 4,374 bilhões de bushels.


Após a divulgação, os contratos futuros de soja mais ativos chegaram a atingir seu preço mais baixo desde dezembro.


"As pessoas não estavam procurando por um relatório que fosse tão baixista, e é principalmente baixista devido ao rendimento da soja", disse Jack Scoville, analista do Price Futures Group em Chicago. "Foi isso que fez o mercado entrar em colapso."


BRASIL


Para o Brasil, o USDA manteve suas projeções de safra 2021/22, com a soja estimada em 144 milhões de toneladas e o milho em 118 milhões.


O USDA elevou sua perspectiva de estoques de soja dos EUA para 320 milhões de bushels de 185 milhões em setembro.


Para o trigo, os estoques finais do cereal no mundo em 2021/22 ficaram em 277,18 milhões de toneladas fora das expectativas dos analistas, mas refletindo a seca no norte dos EUA e Canadá que afetou a produção.


A agência disse que os estoques de trigo são os mais baixos em cinco anos, com Estados Unidos, Austrália e Irã respondendo pela maior parte da redução.


O estoque de milho também será maior do que o previsto anteriormente, com o USDA aumentando sua visão para as reservas de 2021/22 de 1,408 bilhão para 1,5 bilhão de bushels.


(Reportagem de Tom Polansek, Mark Weinraub e P.J. Huffstutter em Chicago)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.