Telecom Italia debate cisão de ativos nesta segunda-feira

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 14/fev2 min de leitura

Por Elvira Pollina


MILÃO (Reuters) - Os diretores da Telecom Italia conversão nesta segunda-feira sobre um plano de reorganização do grupo, enquanto o recém-nomeado presidente-executivo Pietro Labriola tenta encontrar uma alternativa à uma proposta de aquisição enviada pelo fundo norte-americano KKR.


A Telecom Italia está considerando dividir seus negócios domésticos em uma negócio de infraestrutura e outro separado de serviços, para destravar valor a seus ativos e facilitar uma fusão aguardada há anos com a rival Open Fiber.


Labriola, que anteriormente dirigia a TIM está trabalhando em um plano autônomo em resposta à abordagem de 10,8 bilhões de euros (12,2 bilhões de dólares) da KKR, oferta que foi avaliada como muito baixa pela empresa de mídia francesa Vivendi, a maior acionista da Telecom Italia.


De acordo com os planos da Labriola, que ainda precisam ser finalizados e serão apresentados aos investidores em 3 de março, a chamada NetCo incluirá toda a infraestrutura de rede de fibra e cobre da Telecom Italia e a unidade de cabos submarinos Sparkle, disseram fontes.


A empresa de rede assumirá uma parte significativa da dívida líquida da Telecom Italia e a maioria dos 42.500 funcionários domésticos do grupo, disseram fontes familiarizadas com o assunto.


Já a empresa de serviços se concentrará na venda de um grande portfólio de produtos, de conectividade à nuvem, para diferentes grupos, como consumidores, pequenas e médias e empresas e grandes clientes corporativos e da administração pública, e também incluirá as operações da TIM, disseram as mesmas fontes.


((Reportagem de Elvira Pollina))

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.