São Martinho encerra safra de cana 21/22 com moagem abaixo do previsto; lucro sobe

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 09/nov2 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A São Martinho, uma das maiores empresas do setor de cana-de-açúcar, encerrou a moagem da safra 2021/22 com processamento de 19,9 milhões de toneladas, uma queda de 3,2% ante a previsão, mas teve um volume de Açúcar Total Recuperável (ATR) médio 0,5% maior do que o guidance.


Segundo a companhia, os resultados refletiram principalmente os efeitos da estiagem e das geadas ocorridas no mês de julho, "que afetaram momentaneamente a produtividade de nossos canaviais".


"Em decorrência desse cenário, e somado à decisão de mix de produção da safra, tivemos uma redução efetiva de produto, em ATR equivalente, de aproximadamente, 2,3% em relação às nossas expectativas iniciais", acrescentou.


A produção de açúcar ficou 8,2% superior ao guidance, para 1,3 milhão de toneladas, enquanto a produção de etanol hidratado caiu 16,6% na comparação com a previsão, para 521 milhões de litros.


No caso do etanol anidro, a produção fechou em 389 milhões de litros, 0,1% acima do guidance.


Separadamente, a companhia divulgou um lucro líquido de 368,4 milhões de reais no segundo trimestre da safra 2021/22, alta de 11% no comparativo anual.


A geração de caixa medida pelo Ebitda ajustado totalizou 790,1 milhões de reais no trimestre, alta de 65,9%, com margem de 55,4%.


"A melhora do indicador reflete, principalmente, melhores preços médios de comercialização do açúcar (+43,0%), etanol (+68,2%¹) e energia (+47,9%)", disse.


Em seis meses, o lucro líquido subiu 24,8%, para 558,5 milhões de reais.



(Por Roberto Samora)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.