Produção fabril no Japão tem 3ª queda mensal seguida com problemas de oferta

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 29/out1 min de leitura

Por Daniel Leussink e Kantaro Komiya


TÓQUIO (Reuters) - A produção nas fábricas do Japão encolheu pelo terceiro mês consecutivo em setembro, quando o setor automotivo foi atingido por uma persistente escassez de oferta global, aumentando o risco de uma contração econômica no terceiro trimestre e colocando a recuperação em dúvida.


As interrupções na produção na Ásia e a desaceleração do crescimento na China turvaram as perspectivas para a terceira maior economia do mundo, que tem dependido fortemente das exportações para impulsionar o crescimento, uma vez que a pandemia de Covid-19 prejudicou a demanda interna.


"O risco é de que o Produto Interno Bruto do terceiro trimestre se torne negativo", disse Takeshi Minami, economista-chefe do Norinchukin Research Institute.


"Os embarques de bens de capital diminuíram. Isso sugere que o investimento empresarial não tem crescido."


A produção das fábricas caiu 5,4% em setembro em relação ao mês anterior, mostraram dados oficiais nesta sexta-feira, prejudicada pela queda na produção de automóveis e também de máquinas de uso geral.


Foi a maior baixa mensal desde a de 6,5% em maio. O número também veio mais fraco do que a previsão de perda de 3,2% em uma pesquisa da Reuters com economistas.


Com isso, a produção encolheu pelo terceiro mês consecutivo, após queda de 3,6% em agosto e de 1,5% em julho.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.