Produção e vendas de aço bruto crescem em agosto no País

Estadão Conteúdo

Publicado 20/set3 min de leitura
A produção brasileira de aço bruto chegou em agosto a 3,1 milhões de toneladas, um aumento de 14,1% frente ao apurado no mesmo mês de 2020. Já a produção de laminados foi de 2,3 milhões de toneladas, 25,7% superior à registrada em agosto de 2020. A produção de semiacabados para vendas foi de 748 mil toneladas, um aumento de 19,1% em relação ao ocorrido no mesmo mês de 2020. Os dados foram divulgados pelo Instituto Aço Brasil.

De acordo com o relatório, as vendas internas avançaram 10,4% frente ao apurado em agosto de 2020 e atingiram 2,0 milhões de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 2,3 milhões de toneladas, 22,7% superior ao apurado no mesmo período de 2020.

As exportações de agosto foram de 865 mil toneladas, ou US$ 868 milhões, o que resultou em aumento de 2,9% e 128,3%, respectivamente, na comparação com o ocorrido no mesmo mês de 2020. As importações de agosto de 2021 foram de 461 mil toneladas, ou US$ 463 milhões, uma alta de 254,9% em quantidade e 203,7% em valor na comparação com o registrado em agosto de 2020.

O Aço Brasil também divulgou os dados acumulados dos primeiros oito meses do ano. A produção brasileira de aço bruto foi de 24,1 milhões de toneladas de janeiro a agosto de 2021, o que representa um aumento de 20,9% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 17,9 milhões de toneladas, aumento de 31,6% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2020. Já a produção de semiacabados para vendas totalizou 5,5 milhões de toneladas de janeiro a agosto de 2021, um acréscimo de 2,4% na mesma base de comparação.

As vendas internas foram de 16,0 milhões de toneladas de janeiro a agosto de 2021, o que representa uma alta de 34,2% quando comparada com o apurado em igual período do ano anterior.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 18,8 milhões de toneladas no acumulado até agosto de 2021. Este resultado representa uma alta de 41,7% frente ao registrado no mesmo período de 2020.

As importações alcançaram 3,5 milhões toneladas no acumulado até agosto de 2021, um aumento de 163,9% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 3,2 bilhões e avançaram 125,2% no mesmo período de comparação.

As exportações de janeiro a agosto de 2021 atingiram 6,9 milhões de toneladas, ou US$ 5,5 bilhões. Esses valores representam, respectivamente, retração de 10,9% e aumento de 46,2% na comparação com o mesmo período de 2020.

Segundo o Instituto, os números mostram que a indústria brasileira do aço está produzindo e atendendo seus clientes em volumes superiores àqueles verificados antes do início da pandemia da covid-19. Segundo o relatório, o mercado encontra-se plenamente abastecido e sem qualquer excepcionalidade.

Confiança

O Aço Brasil divulgou também o Indicador de Confiança da Indústria do Aço (ICIA), referente ao mês de setembro. O ICIA caiu 18,3 pontos frente ao mês anterior, para 50,6 pontos. Com o resultado de setembro, o ICIA volta à trajetória decrescente desde seu pico, em outubro de 2020, o que aponta que a confiança dos CEOs da indústria do aço migra para um período de acomodação após forte crescimento da atividade do setor.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.