PMI industrial cai para 51,8 pontos em abril, após atingir 52,3 pontos em março

Estadão Conteúdo

Publicado 02/mai2 min de leitura
O Índice de Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) industrial do Brasil caiu para 51,8 pontos em abril, após 52,3 pontos registrados em março, divulgou nesta segunda-feira, 2, a S&P Global. O resultado deixa o indicador ainda acima do nível neutro, de 50 pontos, o que sinaliza expansão do setor.

Segundo a diretora associada de economia da S&P Global, Pollyanna de Lima, já era esperado que o crescimento do setor ficasse contido em abril, devido à pressão inflacionária e ao aumento dos juros.

"Os principais pontos positivos dos resultados mais recentes incluem outra rodada de criação de empregos e uma retomada da confiança nos negócios. Dito isso, provavelmente veremos uma desaceleração das contratações nos próximos meses caso a demanda permaneça reduzida", diz em nota. "Uma queda na confiança nos negócios indica que as empresas percebem muitos empecilhos que provavelmente atrapalharão o crescimento. Entre eles, a escassez de insumos, a guerra entre Rússia e Ucrânia e o crescimento da inflação."

Segundo a S&P Global, as empresas relataram aumentos menos intensos nos pedidos a fábricas e na produção, além de uma queda mais rápida em novos negócios de exportação. A fragilidade do setor automotivo, a pressão sobre os preços e a escassez global de matéria-prima impediram um crescimento maior da produção.

Entre os segmentos, os fabricantes de bens de consumo registraram forte crescimento, mas os de bens intermediários e de produção apresentaram arrefecimentos significativos.

"Outro fator que pode inibir o crescimento futuro do índice de emprego é a inflação, pois as empresas estão buscando reduzir seus custos operacionais. Este mês, algumas empresas citaram uma limitação da compra de insumos devido à pouca liquidez e ao aumento dos preços", acrescenta Lima.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.