Órgão global de bancos diz que sanções dos EUA sobre Rússia terão impacto significativo

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 24/fev1 min de leitura

WASHINGTON (Reuters) - O Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês), maior grupo bancário internacional, disse nesta quinta-feira que as sanções norte-americanas contra a Rússia terão impacto considerável na economia e nos cidadãos russos, podendo causar recessão.


"A conclusão é que essas sanções terão um impacto significativo na economia geral da Rússia, e o cidadão médio russo sentirá o custo", disse o grupo em comunicado.


"Essas sanções visam o sistema financeiro doméstico da Rússia, causando corridas bancárias e forçando o banco central da Rússia a continuar elevando as taxas. Como resultado, provavelmente veremos um crescimento negativo em uma economia que já foi prejudicada pelo crescente isolacionismo."


Depois que a Rússia lançou uma invasão sobre a Ucrânia, o presidente dos EUA, Joe Biden, impôs novas sanções contra bancos russos e empresas estatais, o que impedirá o país de fazer negócios com as principais moedas do mundo.


Biden disse que as sanções, que se aplicam aos dois maiores bancos da Rússia e limitam a capacidade do país de fazer negócios em dólares, euros, libras e ienes, foram projetadas para ter impacto de longo prazo e minimizar repercussões sobre os Estados Unidos e seus aliados.


As sanções, que se somam a algumas anunciadas no início da semana, não visam o acesso da Rússia ao provedor de pagamentos Swift, usado por mais de 11 mil bancos em mais de 200 países.


(Por Elizabeth Dilts Marshall)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.