Opep+ inicia dois dias de negociações em meio à queda do preço do petróleo

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 01/dez2 min de leitura

LONDRES (Reuters) - A Opep e seus aliados começam dois dias de reuniões nesta quarta-feira para decidir se liberam mais petróleo no mercado ou restringem o fornecimento em meio a uma queda do preço e temores de que a variante do coronavírus Ômicron possa enfraquecer a demanda global por energia.


Os preços do petróleo caíram para perto de 70 dólares o barril na terça-feira, ante 86 dólares em outubro, registrando sua maior queda mensal desde o início da pandemia, no momento em que a nova variante levantou temores de um excesso de oferta.


Em novembro, o Brent caiu 16,4%, enquanto o WTI caiu 20,8%, a maior queda mensal desde março de 2020.


"A ameaça à demanda de petróleo é genuína", disse Louise Dickson, analista sênior de mercados de petróleo da Rystad Energy. "Outra onda de lockdowns pode resultar em uma perda de demanda de petróleo de até 3 milhões de barris por dia no primeiro trimestre de 2022."


Também pressionando os preços, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que o banco central dos EUA provavelmente discutirá acelerar a redução das compras de títulos em meio a uma economia forte e às expectativas de que um aumento na inflação persistirá.


A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) se reúne nesta quarta-feira, seguida por um encontro na quinta-feira da Opep+, que agrupa a Opep com aliados, incluindo a Rússia.


Vários ministros da Opep+, incluindo da Rússia e da Arábia Saudita, disseram que não havia necessidade de uma reação automática do grupo.


Mas alguns analistas sugeriram que a Opep+ pode suspender os planos de adicionar 400 mil barris por dia (bpd) ao fornecimento em janeiro.


O grupo já estava avaliando os efeitos do anúncio da semana passada pelos Estados Unidos e outros países de liberar reservas emergenciais de petróleo para moderar os preços.


(Reportagem equipe da Opep, texto de Dmitry Zhdannikov)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.