No Rio, Carnaval de bilhões pretende repetir níveis pré-pandemia

Lucas Eduardo Soares

Publicado 20/abr3 min de leitura

Resumo

Entidade que representa setor hoteleiro estima que a ocupação esteja em 85% neste ano. Festa movimenta R$ 4 bilhões

Viradouro no Carnaval do Rio (Liesa/Divulgação)
Em 2020, a grande campeã do Carnaval do Rio foi a Viradouro (Foto: Liesa/Divulgação)

Se a Mocidade Independente de Padre Miguel encantou o sambódromo com o samba-enredo que dizia que “sonhar não custa nada”, em 1992, a realidade é que o Carnaval do Rio – conhecido mundialmente e considerada uma das maiores festas do planeta – é de milhões. Ou melhor, bilhões. Afinal, somente no período dos desfiles das escolas de samba fluminenses, é movimentado praticamente a mesma quantia do que o resto do ano todo.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (20) pelo prefeito do Rio Janeiro, Eduardo Paes, em suas redes sociais. Na postagem, Paes comemorou que “o maior espetáculo da Terra está de volta” e revelou números sobre a festa. De acordo com a prefeitura, o Carnaval do Rio movimenta, por ano, R$ 4 bilhões. Esse também é o valor que é movimentado de janeiro a dezembro.

Ainda de acordo com a publicação, 86% da economia carioca depende do setor de serviços e o ISS (Imposto Sobre Serviços) arrecadado durante o Carnaval é 16,8% maior do que o Réveillon. A virada do ano na capital fluminense também é uma das mais cobiçadas, com direito a shows e fogos de artifício com visão privilegiada da praia de Copacabana, por exemplo.

O Carnaval fora de época, já que os desfiles foram adiados de fevereiro para abril, é visto com bons olhos pelo presidente do Conselho Deliberativo da Abih-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro), Alfredo Lopes. “Após dois anos sem desfiles, o público quer voltar a participar dessa bela festa e a desfrutar dos encantos da Cidade Maravilhosa”, comemora.

Segundo ele, até essa terça-feira (19), a média de ocupação nos hotéis e empreendimentos do setor no Rio estava em 78%. Em primeiro lugar estavam os bairros Barra da Tijuca e São Conrado, com 80,60% dos leitos ocupados. Em seguida vinham Ipanema e Leblon, com 79,29%, e Leme e Copacabana em terceiro (77,64%). No interior do estado, porém, a média é ainda maior, com 90,26% de quartos reservados. Arraial do Cabo (96,80%), Cabo Frio (93,50%) e Armação dos Búzios (93,40%), ambas localizadas na Região dos Lagos, estão nas primeiras colocações.

Porém, a expectativa da associação é que esse número suba para 85% na capital do Rio, bem próximo do padrão observado antes da pandemia. Em 2019, a ocupação era de 88% e, em 2018, 86%.

Lopes lembra que, em 2020, a festa foi prestigiada por 2,1 milhões de turistas – corroborando com as estatísticas de movimentação de cerca de R$ 4 bilhões na economia carioca. Para 2022, a entidade diz que será um Carnaval com muitos brasileiros, responsáveis por 86% das reservas nos hotéis da cidade.

“A maior parte vem de São Paulo, seguido por Minas Gerais; em terceiro estão os turistas do próprio Rio de Janeiro, com os capixabas na quarta posição. Casais e famílias predominam, seguidos por visitantes sozinhos e grupos”, adianta o presidente do conselho, ressaltando que já tem sido possível observar retorno gradual dos turistas estrangeiros, que vêm, em sua maior parte, dos Estados Unidos, da Argentina, do Chile e da Colômbia.

Ingressos ainda estão disponíveis

Quem cogita prestigiar as escolas de samba, ainda tem tempo para comprar os ingressos. Para o Grupo Especial, a primeira divisão do Carnaval, os bilhetes vão de R$ 290 a R$ 900. No Grupo de Acesso, que já tem alguns setores esgotados, o folião consegue entrar no sambódromo se tiver entre R$ 50 e R$ 250. Afinal, a festa já começou. A partir desta quarta-feira (20), escolas de samba já se apresentarão na Marquês de Sapucaí.

As integrantes da Série Ouro, como União da Ilha do Governador e Unidos de Bangu, se dividirão entre quarta e quinta-feira (21) em busca de uma vaga no Grupo Especial – que, por sua vez, colorirá a avenida entre os dias 22 e 23 de abril. No dia 24, acontece o desfile das crianças, enquanto no dia 30 é o tão esperado desfile das campeãs. A apuração ocorrerá no dia 26 de abril.

Lucas Eduardo Soares

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.