No médio prazo, real e lira turca têm perspectivas positivas, diz IIF

Estadão Conteúdo

Publicado 20/jan1 min de leitura
O Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês) divulgou relatório nesta quinta-feira, no qual comenta uma publicação da própria entidade da semana passada, segundo a qual algumas moedas estariam sobrevalorizadas e outras, sobrevalorizadas. Na avaliação da entidade, formada pelos 500 maiores bancos do mundo e sediada em Washington, o real e a lira turca estão subvalorizados.

O IIF disse que recebeu mensagens com "ceticismo" sobre suas avaliações das duas moedas.

"Mas nós achamos que isso reflete acontecimentos políticos, não a balança de pagamentos, onde os acontecimentos são muito favoráveis", afirma o instituto. "Em uma perspectiva de médio prazo - leia-se, abstraindo o ruído político de curto prazo -, temos uma perspectiva positiva nos dois casos", afirmou nesta quinta-feira o IIF, sem citar projeções específicas para as moedas.

Ainda segundo ele, o yuan da China está subvalorizado. O próprio instituto nota que isso diverge da avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI), para quem não há desalinhamento nessa moeda.

O IIF justifica apontando para um substancial acúmulo de reservas do país em 2021, enquanto o superávit chinês em produtos que não commodities atingiu nova máxima no ano passado.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.