Lucro da Minerva avança 24% no 3º tri; vê recorde de receita e Ebitda com Athena

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 04/nov3 min de leitura

Por Nayara Figueiredo


SÃO PAULO (Reuters) - A Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América do Sul, reportou lucro líquido de 72,4 milhões de reais para o terceiro trimestre, alta de 24% ante igual período do ano passado, puxada pelo desempenho das operações da Athena Foods, que compensaram a recente suspensão de exportações da proteína do Brasil para a China, disse a companhia nesta quinta-feira.


O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) alcançou 648,1 milhões de reais, avanço de 16,9% no ano a ano e um recorde para o período.


Na mesma linha, a receita líquida do terceiro trimestre também foi recorde para o período ao somar 7,36 bilhões de reais, avanço de 43,4% impulsionado pelo faturamento do mercado externo.


Entre os meses de julho e agosto, a Minerva vinha com uma performance positiva tanto no Brasil quanto nas operações sul-americanas da Athena.


Em setembro, o anúncio do embargo chinês à carne brasileira, motivado por dois casos atípicos da doença "mal da vaca louca", levou a um recuo mensal de 30% a 35% na receita da companhia no Brasil, mas que foi compensado pela atuação da Athena, disse a jornalistas o CFO da Minerva, Edison Ticle.


"Tivemos um Ebitda recorde... e mesmo com os volumes caindo no Brasil, conseguimos fazer um belo crescimento de receita... isso quer dizer que se não tivéssemos a questão da China, o desempenho seria ainda melhor", afirmou ele em videoconferência.


Após o embargo, a demanda chinesa que seria atendida pelo unidade do Brasil foi transferida para as operações da Athena no Uruguai e Argentina.


O CEO da Minerva, Fernando Galletti de Queiroz, acrescentou que o embargo da China e sua extensão --que já dura 60 dias-- foram uma "grande surpresa".


Para Queiroz, houve um aumento muito grande nos preços internos chineses, com elasticidade na demanda. "Isso mostra que o Sudeste Asiático e China tiveram mudança bastante fortes de hábitos de consumo", disse ele, o que influencia nas exportações.


Entretanto, ainda que os chineses mantenham o embargo ao longo do quarto trimestre, Ticle acredita que a Minerva pode ter resultados iguais ou ainda melhores que os registrados no terceiro trimestre, novamente suportados pela Athena.


No terceiro trimestre, os abates da Athena cresceram 44,1%, para 592,1 mil cabeças, contra uma queda de 11,2% nos abates da Minerva no Brasil, para 358,2 mil cabeças. No volume de vendas, a Athena avançou 37% no período, enquanto a unidade brasileira caiu 16,8%.


Ticle ressaltou também que a queda na arroba bovina vinda na esteira da suspensão chinesa contribuiu para melhorar as margens da empresa no Brasil em outubro.


DIVIDENDOS


Neste cenário, a Minerva anunciou a distribuição de dividendos intercalares no montante global de 200 milhões de reais, ou cerca de 0,35 real por ação, o que representa 45% do lucro acumulado nos nove primeiros meses de 2021.


A companhia ainda disse que, considerando os proventos pagos no ano corrente, um total de 603,6 milhões de reais, ou 1,12 real/ação, foi alcançado um 'Dividend yield' de aproximadamente 12%.



(Por Nayara Figueiredo)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.