Knot, do BCE, diz que perspectiva para inflação justifica redução de estímulo-Bloomberg

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 23/nov1 min de leitura

FRANKFURT (Reuters) - A inflação na zona do euro deve ficar mais perto da meta de 2% do Banco Central Europeu do que estava antes da pandemia de coronavírus, o que justifica uma redução no estímulo monetário, disse o membro do BCE Klaas Knot nesta terça-feira.


"A perspectiva para inflação de hoje é claramente mais favorável do que antes do corona, no sentido de que está mais perto da nossa meta", disse Knot à Bloomberg TV.


"Isso é algo a se levar em conta e também deve ser uma medida para a recalibragem das compras de ativos que precisamos realizar em dezembro."


Seus comentários também estavam em linha com muitos de seus colegas ao prever que o Programa de Compras de Emergência da Pandemia (PEPP) do BCE terminará em março, apesar de novas restrições estarem sendo implementadas para conter infecções por coronavírus.


(Por Francesco Canepa)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.