Juros: Taxas sobem e curva desinclina com aperto mais agressivo da Selic no radar

Estadão Conteúdo

Publicado 25/out1 min de leitura
Os juros futuros operam em alta na manhã desta segunda-feira, em linha com o dólar, refletindo as preocupações com o ambiente fiscal diante da mudança da regra do teto de gastos para atender o Auxílio Brasil. O movimento é mais acentuado nos curtos e médios, gerando desinclinação da curva, diante ainda da perspectiva de altas mais agressivas da Selic. Além disso, o relatório Focus trouxe mais cedo piora significativa nas expectativas para inflação, PIB e de Selic maior. Às 9h23 desta segunda, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2023 subia a 11,11%, de 10,86% no ajuste de sexta-feira. O DI para janeiro de 2025 avançava para 11,66%, de 11,50%, e o para janeiro de 2027 ia para 11,87%, de 11,81% no ajuste anterior.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.