Juros podem subir antes do término das compras de ativos, diz dirigente do BCE

Estadão Conteúdo

Publicado 23/fev1 min de leitura
Presidente do Banco Central da Áustria e dirigente do Banco Central Europeu (BCE), Robert Holzmann afirmou que é possível subir o juro na zona do euro durante o verão no Hemisfério Norte, antes mesmo do BCE finalizar as suas compras de ativos. Em outras oportunidades, dirigentes do BC comum, incluindo a presidente Christine Lagarde, colocaram o fim das compras como condição para iniciar um ciclo de alta do juro.

"Também seria possível fazer um primeiro aumento da taxa no verão antes do fim das compras e uma segunda alta no final do ano. Eu preferiria essa opção", disse Holzmann, em entrevista ao jornal suíço Neue Zürcher Zeitung.

O dirigente defendeu que a situação monetária na Europa seja reavaliada na reunião do BCE marcada para o mês que vem.

De acordo com ele, alguns de seus colegas na entidade seriam ainda mais "progressivos" quanto ao aperto monetário, enquanto outros prefeririam uma postura mais cautelosa.

Holzmann disse considerar uma taxa de juro terminal "de equilíbrio" de 1,5%, considerando o nível atual da taxa de depósito (-0,5%) e a meta de inflação anual a 2% do BCE.

O juro em 1,5% ao ano poderia ser "realisticamente atingido" em 2024, embora esse prazo possa encurtar ou estender, avaliou.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.