Japão revogará status comercial de "nação mais favorecida" da Rússia, diz premiê

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 16/mar1 min de leitura

Por Kantaro Komiya e Leika Kihara


TÓQUIO (Reuters) - O Japão revogará o status comercial de "nação mais favorecida" da Rússia como parte de novas sanções contra Moscou após a invasão da Ucrânia, disse o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, nesta quarta-feira.


Tóquio também intensificará as sanções ao expandir o escopo do congelamento de ativos das elites russas e proibindo a importação de certos produtos do país, disse Kishida.


As medidas estão em linha com um anúncio feito na sexta-feira pelos Estados Unidos e seus aliados de que aumentarão a pressão econômica sobre a Rússia, num quarto conjunto de sanções contra o país desde a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro.


O Japão também coordenará com outras nações do Grupo dos Sete para impedir que a Rússia obtenha empréstimos do Fundo Monetário Internacional e de outros credores globais, disse Kishida.


(Reportagem adicional de Kiyoshi Takenaka, Kentaro Sugiyama, Yoshifumi Takemoto e David Dolan)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.