Índice japonês Nikkei vai a mínima em 1 mês com temores sobre inflação e crescimento

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 05/out2 min de leitura

TÓQUIO (Reuters) - As ações japonesas caíram a uma mínima em um mês nesta terça-feira, com os papéis voltados para o crescimento pressionados com força, já que o salto nos preços do petróleo alimentou mais preocupações com a inflação e aperto monetário ao redor do globo.


O índice Nikkei caiu 2,19%. O Topix, mais amplo, caiu 1,33% para 1.947,75 pontos, mantendo-se acima de sua média móvel de 200 dias de 1.927 pontos. Ambos os índices marcaram sua sétima sessão de perdas consecutiva e atingiram seus menores patamares desde o final de agosto.


"Há uma sensação de que a suposição dos investidores de que a inflação será temporária e os balanços continuarão a se recuperar pode estar desmoronando", disse Masayuki Doshida, analista sênior de mercado da Rakuten Securities.


. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 2,19%, a 27.822 pontos.


. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,28%, a 24.104 pontos.


. Em XANGAI, o índice SSEC não teve operações.


. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, permaneceu fechado.


. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,89%, a 2.962 pontos.


. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,32%, a 16.460 pontos.


. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,70%, a 3.068 pontos.


. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,41%, a 7.248 pontos.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.