IGP-DI registra primeira queda do ano em julho

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 05/ago2 min de leitura

Por Luana Maria Benedito

SÃO PAULO (Reuters) - O Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) passou a cair 0,38% em julho, primeira deflação desde o final de 2021, que levou a alta acumulada 12 meses a um dígito pela primeira vez em mais de um ano, refletindo baixas expressivas nos custos de commodities e produtos energéticos, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira (5).

O resultado veio após alta de 0,62% em julho. A expectativa em pesquisa da Reuters era de queda de 0,15%, e levou o índice a reduzir sua alta acumulada em 12 meses para 9,13%, primeira leitura de um dígito desde junho de 2020 (7,84%).

A queda mensal registrada no mês passado foi a primeira desde novembro de 2021, quando o IGP-DI havia caído 0,58%, de acordo com os dados da FGV.

Em julho, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que responde por 60% do indicador geral, teve queda de 0,32%, contra alta de 0,44% no mês anterior.

"As quedas verificadas nos preços de grandes commodities – minério de ferro (de -1,63% para -12,94%), soja (de -0,81% para -2,27%) e milho (de -3,30% para -4,98%) – explicam a desaceleração da inflação ao produtor", explicou em nota André Braz, coordenador dos índices de preços.

A pressão para o consumidor também diminuiu em julho, uma vez que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) -- que responde por 30% do IGP-DI -- cedeu 1,19% no período, depois de avançar 0,67% em junho.

"No âmbito do consumidor, prevalecem as contribuições dos energéticos, principalmente gasolina (de 0,18% para -14,24%) e energia elétrica (de -0,41% para -5,13%)", disse Braz.

Os preços de combustíveis e energia elétrica têm mostrado quedas expressivas sob vários indicadores de inflação desde que o governo sancionou, em junho, a lei que estabelece um teto para as alíquotas de ICMS sobre esses e outros setores da economia.

Outras iniciativas promovidas pelo governo para conter a inflação envolvem cortes em alíquotas de tarifas de importação, Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e PIS/Cofins sobre combustíveis.

O Índice Nacional de Custo de Construção (INCC) desacelerou sua alta a 0,86% em julho, de 2,14% antes.

O IGP-DI calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre o 1º e o último dia do mês de referência.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.