Dólar reduz queda com PEC dos Precatórios no radar, após fluxo estrangeiro

Estadão Conteúdo

Publicado 07/fev2 min de leitura
O dólar operava na casa dos R$ 5,31 no mercado à vista há pouco, ante mínima a R$ 5,2854 (-0,69%) mais cedo. O economista-chefe da J.F.Trust, Eduardo Velho, diz que pode ter entrado ainda fluxo de estrangeiros no mercado local para a Bolsa, mas deve sido um volume pequeno tendo em vista o giro relativamente fraco de negócios no câmbio e também pode ter sido passageiro.

Os investidores voltam a ficar atentos ao risco fiscal do País em meio à proposta de PEC dos Precatórios ampliada no Senado, incluindo auxílio diesel de R$ 1.200 em 2022 e 2023 e vale gás para baixa renda, afirma.

Eduardo Velho avalia que a pressão política para mais gastos públicos em ano de eleições presidenciais deve desgastar ainda mais a equipe econômica, que pode vir a ser ignorada pelo Executivo.

A moeda norte-americana cede no exterior hoje, com uma aparente melhora das expectativas em torno de entendimentos para evitar guerra entre Rússia e Ucrânia, mas em sua percepção, o dólar fraco não tende a prevalecer na semana, em meio a possível inflação ao consumidor (CPI) dos Estados Unidos ainda elevada.

Velho diz que a curva futura de Fed funds está projetando hoje oito altas de juros ainda em 2022, chegando a 2% no fim do ano. "Parece exagerado e mercado pode estar dando uma realizada com o dólar após o forte payroll de janeiro e a revisão para cima do dado em dezembro".

Às 11h20, o dólar à vista caía 0,17%, a R$ 5,3129. O dólar março cedia 0,34%, a R$ 5,3410.

Tags

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.