Dólar amplia queda com abertura positiva da B3 e antes de leilão de US$ 1 bi

Estadão Conteúdo

Publicado 14/dez1 min de leitura
O dólar renovou mínima a R$ 5,6549 (queda de 0,34%) no mercado à vista há pouco em meio a máximas intradia testadas pelo Ibovespa nos primeiros negócios e com investidores à espera do leilão de linha de até US$ 1 bilhão, daqui a pouco (10h30).

O ajuste de baixa frente o real acompanha ainda a fragilidade do dólar lá fora frente aos seus pares principais e a ata do Copom ajuda a apoiar a queda, ao manter o tom conservador do comunicado da reunião da semana passada, uma vez que o BC admite a possibilidade de nova correção de 1,50 pp da Selic em fevereiro, afirma o diretor Jefferson Rugik, da corretora Correparti.

Se a Selic subir mais 1,5 ponto deve elevar ainda mais o diferencial de juros interno e externo, favorecendo a arbitragem de taxas, que pode atrair de volta especialmente os fundos considerados predadores para o País, avalia a fonte.

Mas Rugik pondera que o mercado aguarda ainda a decisão de política monetária e as sinalizações do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), amanhã, para ajustar suas expectativas e avaliar o potencial de atratividade do carry trade com o real em meio ainda à fraqueza da economia interna e o rumo político do País com as eleições do ano que vem.

Tags

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.