Dirigente do Fed defende altas do juro de 50 pontos-base em junho e julho

Estadão Conteúdo

Publicado 10/mai1 min de leitura
O presidente da distrital de Nova York do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), John Williams, disse que "faz sentido" o cenário de duas elevações de 50 pontos-base na taxa dos Fed funds nas duas próximas reuniões do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), em junho e julho.

A repórteres, o dirigente rechaçou a ideia de aumento de 75 pontos-base do juro básico, uma vez que o Fed também está removendo acomodação por meio da redução do seu balanço patrimonial em "ritmo bem acelerado".

Williams estima que a taxa de juros neutra, que sustentará a economia dos EUA em pleno emprego enquanto mantém a inflação estável, está atualmente em torno de 2% a 2,5% ao ano.

Dependendo do estado da economia, o Fed pode precisar aumentar as taxas claramente desse nível, ou não muito acima dele, disse. "Se for necessário elevar as taxas reais acima do neutro para reduzir a inflação, não tenho absolutamente nenhuma relutância em fazê-lo", ressaltou Williams.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.