Conab corta safra de soja do Brasil em 15 mi t e não vê mais recorde

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 10/fev1 min de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A safra de soja do Brasil 2021/22 foi estimada nesta quinta-feira em 125,5 milhões de toneladas, de acordo com levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que fez um corte de 15 milhões de toneladas ante a previsão divulgada em janeiro, quando a maior parte dos efeitos da seca no Sul ainda não tinha sido computada pela estatal.


Agora a Conab não vê mais uma produção recorde do maior produto e exportador global de soja, passando a apontar uma redução de 9,2% ante o ciclo 2020/21, cuja safra foi revista para 138,15 milhões de toneladas, após ajuste de área plantada.


"Praticamente toda a região Sul e parte do Mato Grosso do Sul sofreram restrição hídrica severa em novembro e dezembro, além de altas temperaturas, que provocaram drástica queda de produtividade nas áreas", disse a Conab em nota.


Consultorias privadas já tinham reportado números mais baixos do que a estatal nas últimas semanas.


Os dados de produtividades ficaram mais claros com o avanço da colheita, que havia atingido 12,3% da área até o final de janeiro, segundo a Conab.


"A consequência desta quebra é uma redução de oferta que, por consequência, gera uma redução de estimativa de esmagamentos e principalmente de exportações", acrescentou.



(Por Roberto Samora)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.