Comissão dos EUA pede controle mais rígido sobre fluxos de capital para a China

Estadão Conteúdo

Publicado 26/nov1 min de leitura
A Comissão de Revisão de Segurança Econômica EUA-China, do governo norte-americano, pediu controles mais rígidos sobre os fluxos de capital para os mercados do país asiático. Em um relatório anual enviado ao Congresso, a comissão afirmou que uma "onda" de investimentos em algumas empresas "problemáticas" da China gera ameaças à segurança nacional e econômica do país.

"Apesar das contínuas tensões EUA-China, os investidores, gestores de ativos e fundos mútuos dos EUA estão aumentando sua participação nos mercados financeiros da China", diz o documento.

De acordo com a comissão, os legisladores chineses buscam capital estrangeiro para financiar objetivos de desenvolvimento tecnológico do Partido Comunista Chinês.

Por isso, a comissão pede que o Congresso considere elaborar uma legislação "abrangente" para garantir que as entidades chinesas alvo de sanção de algum órgão dos EUA sejam automaticamente sancionadas por outros.

Além disso, o documento sugere que os parlamentares expandam a jurisdição das restrições de investimentos existentes nos EUA, bem como o escopo das entidades a serem atingidas por essas restrições.

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.