Combustíveis e passagens aéreas desaceleram IPC-S para 0,33% na 3ª quadrissemana de fevereiro

Estadão Conteúdo

Publicado 23/fev1 min de leitura

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou de 0,40% na segunda quadrissemana de fevereiro para 0,33% na terceira leitura do mês, informou nesta quarta-feira (23) a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador acumula alta de 9,35% em 12 meses, menor do que o avanço de 9,42% no período até a segunda medição.

Das oito categorias de despesas que compõem o IPC-S, seis registraram desaceleração da segunda para a terceira quadrissemana de fevereiro. O destaque ficou com o grupo Educação, Leitura e Recreação (0,15% para -0,33%), puxado pelo arrefecimento de cursos formais (2,99% para 1,38%).

Transportes (0,34% para 0,24%), Vestuário (0,54% para 0,33%), Comunicação (0,51% para 0,37%), Despesas Diversas (0,23% para 0,16%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,07% para 0,06%) também apresentaram decréscimo na taxa de variação. Nessas classes de despesa, os principais alívios foram de etanol (-2,87% para -4,06%), roupas femininas (0,68% para 0,02%), tarifa de telefone residencial (2,11% para 0,94%), despachante (0,74% para 0,09%) e aparelhos médico-odontológicos (0,26% para 0,10%), respectivamente. Também continuaram em queda as passagens aéreas (-8,51% para -6,65%) e gasolina (-0,86% para -0,95%).

Por outro lado, Habitação (0,07% para 0,14%) e Alimentação (1,17% para 1,19%) avançaram em relação à segunda quadrissemana. As acelerações tiveram forte influência dos itens tarifa de eletricidade residencial (-1,24% para -1,03%) e doces e chocolates (0,29% para 0,85%).

Estadão Conteúdo

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.