Broadbent, do BC britânico, vê inflação acima de 5% com pressão de preços do mercado de trabalho

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 06/dez1 min de leitura

LONDRES (Reuters) - O vice-presidente do banco central britânico, Ben Broadbent, disse nesta segunda-feira que a inflação no Reino Unido pode "confortavelmente ultrapassar" 5% em abril e que o mercado de trabalho apertado do país será provavelmente uma fonte mais persistente de alta nos preços.


Em uma tentativa de orientar a economia durante sua recuperação da queda da pandemia, o banco central da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) disse no mês passado que a inflação atingiria cerca de 5% no segundo trimestre de 2022, antes de recuar.


Broadbent sugeriu que a previsão provavelmente terá que ser elevada ainda mais acima da meta de 2% do banco central.


"É provável que a taxa agregada de inflação suba ainda mais nos próximos meses e as chances são de que ela ultrapasse confortavelmente 5% quando o teto do Ofgem (regulador) sobre os preços de energia no varejo for reajustado, em abril", disse Broadbent.


(Por David Milliken)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.