Banco Mundial transfere alguns funcionários da Ucrânia, mas mantém operações

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 14/fev1 min de leitura

Por David Lawder


WASHINGTON (Reuters) - O Banco Mundial disse nesta segunda-feira que está realocando temporariamente alguns de seus funcionários da Ucrânia e suspendeu missões ao país devido às tensões na fronteira com a Rússia, mas suas operações de financiamento no país continuarão.


"A principal prioridade do Grupo Banco Mundial é manter nossos funcionários e suas famílias seguros. De acordo com nossa política de retirada, a realocação temporária de funcionários está em andamento e medidas de segurança reforçadas estão em vigor", afirmou a instituição em comunicado interno visto pela Reuters.


O documento não forneceu detalhes sobre para onde ou quantos funcionários estão sendo realocados.


Um porta-voz do Grupo Banco Mundial disse que as operações do credor de desenvolvimento na Ucrânia continuarão, acrescentando: "Para esse fim, a equipe continuará trabalhando em nosso programa da Ucrânia e de locais alternativos".


Desde que a pandemia de Covid-19 começou, em 2020, o Banco Mundial forneceu quase 1,3 bilhão de dólares em financiamento à Ucrânia.


A Rússia sugeriu nesta segunda-feira que está pronta para continuar os diálogos com o Ocidente para tentar neutralizar a crise de segurança, enquanto uma autoridade ucraniana disse que Kiev está preparada para fazer concessões a Moscou.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.