Andrade Gutierrez estende prazo para propostas pela participação na CCR, dizem fontes

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 20/jan3 min de leitura

Por Tatiana Bautzer e Carolina Mandl


SÃO PAULO (Reuters) - A Andrade Gutierrez decidiu adiar o prazo para as propostas por sua participação na empresa de infraestrutura em transportes CCR, segundo três fontes com conhecimento do assunto.


O BTG Pactual, assessor da Andrade Gutierrez, havia colocado prazo para entrega de propostas para o dia 19, mas anunciou aos interessados a extensão. O novo prazo ainda não foi fixado, mas deve ser no próximo mês.


Andrade Gutierrez e BTG Pactual não comentaram.


A Andrade Gutierrez havia fechado em maio do ano passado a venda de sua participação para o fundo de private equity IG4 Capital por 4,6 bilhões de reais, embutindo um prêmio significativo sobre o valor das ações na bolsa. Na época, o grupo australiano Macquarie estava interessado em entrar no negócio, que acabou não sendo fechado.


Uma pessoa com conhecimento do assunto disse que o IG4 havia exigido direitos de gestão na CCR, o que foi rejeitado por outros acionistas controladores, os conglomerados Soares Penido e Mover, anteriormente conhecido como Camargo Corrêa.


O IG4 não comentou. A Mover e a CCR disseram que não comentariam "especulação do mercado" e a Soares Penido não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.


Agora, os interessados pelo ativo foram solicitados a simplesmente tomar o lugar de Andrade Gutierrez dentro do atual acordo de acionistas.


A Andrade Gutierrez pretende vender suas ações com um prêmio, segundo duas fontes.


Dependendo do prêmio, pode ser suficiente para pagar os credores da empresa, que possui dívidas bancárias e em títulos com a participação na CCR como garantia. O valor desses vencimentos é atualmente superior ao valor de mercado da fatia na operadora de rodovias.


As ações da CCR caíram mais de 10% desde que a Andrade Gutierrez iniciou negociações com potenciais compradores de sua participação em maio.


A prorrogação do prazo foi definida porque novos investidores manifestaram interesse e pediram mais tempo para analisar o ativo, disse uma das fontes, acrescentando que tanto investidores estratégicos quanto financeiros demonstraram apetite.


Os interessados incluem a gestora brasileira de ativos alternativos Prisma Capital, que recentemente levantou um fundo de 650 milhões de dólares, segundo uma fonte.


A Votorantim, um dos maiores conglomerados industriais diversificados do Brasil, também está interessada em aumentar sua participação de aproximadamente 6% na CCR, disse outra fonte.


No entanto, é improvável que a Votorantim entregue uma oferta no processo atual, por considerar que a situação da Andrade Gutierrez ainda é complexa com os credores, disse essa pessoa. Outro potencial licitante, a holding Itaúsa, não confirmou sua participação, disseram fontes. Votorantim e Itaúsa não comentaram.


O fundo de pensão canadense Caisse de Depot et Placement du Quebec, que foi citado em reportagens recentes da mídia, não deve concorrer, disse uma das fontes. O fundo não comentou.


A Andrade Gutierrez também está tentando atrair o interesse de companhias europeias de transporte, disseram fontes, mas o papel deles no processo também é incerto.

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.