Açúcar bruto ganha 2,2% na ICE com avanço do petróleo; café também sobe

Logo do bot da Reuters

Reuters

Publicado 19/jan2 min de leitura

NOVA YORK/LONDRES (Reuters) - Os contratos futuros de açúcar bruto na ICE subiram mais de 2% para atingir uma máxima de duas semanas e meia nesta quarta-feira, com o petróleo subindo devido à interrupção em um oleoduto do Iraque para a Turquia e tensões geopolíticas na Rússia e nos Emirados Árabes Unidos.


Os altos preços da energia tendem a impulsionar as usinas de cana-de-açúcar no Brasil ao aumento de produção de etanol, em detrimento do açúcar.


AÇÚCAR


* O açúcar bruto para março fechou em alta de 0,41 centavo de dólar, ou 2,2%, a 19,07 centavos de dólar por libra-peso. Mais cedo, o contrato atingiu 19,15 centavos de dólar, sua máxima desde o final de dezembro.


* Operadores disseram que muitos analistas veem o petróleo melhorando, o que pode ter uma influência significativa na quantidade de cana que as usinas brasileiras desviarão do açúcar para o etanol quando a temporada 2022/23 começar, por volta de abril.


* "Se a tendência do preço do petróleo continuar, o mix de açúcar no Brasil cairá dos 46% estimados para a temporada 2022/23", disse um corretor norte-americano, referindo-se à quantidade de usinas de cana que usariam para fazer açúcar, o restante vai para o etanol.


* O açúcar branco para março subiu 1,00 dólar, ou 0,2%, para 510,10 dólares a tonelada.


CAFÉ


* O café arábica para março fechou em alta de 4,85 centavos de dólar, ou 2,0%, a 2,4445 dólares por libra-peso​​, atingindo anteriormente os maiores preços desde 8 de dezembro a 2,45 dólares por libra-peso.


* Operadores disseram que os estoques nos países consumidores continuam caindo enquanto as perspectivas de produção parecem sombrias.


* A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê produção de arábica em 38,78 milhões de sacas em 2022, menor do que o mercado espera.


* A analista da HedgePoint, Natalia Gandolphi, disse que o mercado global de arábica pode ter um déficit de 1 milhão a 3 milhões de sacas.


* O café robusta para março avançou 30 dólares, ou 1,4%, para 2.225 dólares a tonelada.


(Reportagem de Marcelo Teixeira e Maytaal Angel)

Logo do bot da Reuters

Reuters

Agências


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.