Investidores individuais são esmagadora maioria entre os que apostam em Fiagros

Lucas Eduardo Soares

Publicado 13/abr3 min de leitura

Resumo

Dados da Anbima mostram que o percentual de pessoas físicas que investem nesses tipos de fundos, que são ligados ao agronegócio, cresceu de 2021 para 22022. Atualmente, 96% são investidores individuais

Entre os que investem em Fiagros (Fundos de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais), quase todos são investidores individuais. Dados da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) mostram que, nos três primeiros meses deste ano, 96% das ofertas nesses fundos eram de pessoas físicas, número maior do que o registrado em 2021. No ano passado, as estatísticas mostravam que esse percentual era de 88%.

Mas, antes de continuar, vamos entender o que são esses Fiagros. De acordo com a B3, bolsa de valores do Brasil, é, basicamente, uma junção de recursos de vários investidores com a finalidade de aplicar em ativos de investimentos do agronegócio. Podendo ser de natureza imobiliária rural, ou de atividades que tenham a ver com a produção do setor. O administrador do fundo é o responsável pela captação de recursos por meio da venda de cotas.

Parece ser uma boa possibilidade para os que aplicam a máxima de diversificação das carteiras. Ainda mais em um setor que é um dos principais do Brasil. Para se ter ideia, segundo dados divulgados pelo Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o nosso país superou o Canadá e a Austrália no ranking de exportadores de carne bovina para os norte-americanos, com um total de importação de 45,4 mil toneladas.

Para 2022, a expectativa é positiva para o comércio exterior. “Temos uma perspectiva de crescimento das exportações no agronegócio, principalmente quando consideramos o atual cenário internacional. Acredito que teremos um saldo positivo, que poderá ser observado já no próximo semestre”, diz Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, empresa de assessoria no comércio exterior.

Voltando aos Fiagros, ainda segundo a Anbima, as ofertas somaram R$ 1,88 bilhão. Esse valor leva em conta as ofertas abertas, por meio da CVM 400, e as de esforços restritos, pela CVM 476. Essas são algumas diretrizes criadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Segundo a associação, o valor é maior do que o que foi ofertado em todo 2021, quando atingiu R$ 1,23 bilhão. É importante lembrar que o primeiro fundo é de outubro.

“Esperamos que os Fiagros ganhem mais tração nos próximos meses, pois são importantes ferramentas de diversificação para o investidor que já tem FIIs, principalmente de papel, e fundos de renda fixa na carteira”, comenta o sócio da MAV Capital André Ito. De acordo com ele, o fato de os fundos contarem com isenção de Imposto de Renda e retornos positivos no longo prazo pode ter atraído os cerca de 40 mil cotistas.


Citação
Em um cenário de alta de juros e da volatilidade do mercado, além de tudo que temos visto em termos de instabilidade política e guerra, é natural que o mercado se volte para a renda fixa. Dentro dessas expectativas, os Fiagros devem crescer bastante nos próximos meses, por serem ativos que oferecem bons retornos maiores que a média de mercado no médio-longo prazo.”
André Ito, sócio da MAV Capital

Ainda de acordo com o sócio da MAV Capital, o crescimento da indústria, de 53% quando comparado os três primeiros meses de 2022 com o último trimestre de 2021, é positivo, já que naquela época, quando os Fiagros foram lançados, diversas situações travaram o crescimento. Ele cita, como exemplo, que o Ibovespa desabou 17% naquele período, enquanto no primeiro trimestre de 2022 registrou alta de 14,48%, o maior aumento trimestral desde o último trimestre de 2020.

Ele ainda pondera que a pressão nos custos das commodities terá impacto direto na inflação, afetando também a taxa de juros. “Este cenário é negativo para diversos setores, como varejo e indústria. Já o agronegócio, que tem como repassar a alta dos custos diante da oferta internacional reduzida, tende a sofrer menos e manter uma performance positiva”, reforça Ito.

Lucas Eduardo Soares

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.