Empréstimo on-line pode ser uma saída, mas é preciso ter cuidado

Izabella Souza

Publicado 21/jun5 min de leitura

Resumo

Saiba mais sobre a contratação dessa modalidade de crédito e o que considerar na busca

O empréstimo pessoal é uma alternativa para muitas pessoas que precisam quitar dívidas, realizar sonhos, abrir o próprio negócio ou até mesmo resolver uma emergência na família. Contudo, esse assunto é rodeado de mitos, ainda mais quando falamos da modalidade de empréstimo on-line.

Com o avanço da tecnologia, as instituições financeiras passaram a oferecer uma contratação de crédito mais simplificada e acessível, por meio dos seus aplicativos e sites. Mas se por um lado isso trouxe agilidade e facilidade, por outro pode causar insegurança no consumidor.

Apesar de muitos usuários já solicitarem empréstimos on-line, as dúvidas em torno desse tipo de serviço podem fazer quem precisa do crédito perder boas oportunidades. Por isso, o Inset traz algumas dicas para desmistificar o assunto e dar o caminho para uma contratação mais segura.

É preciso - e possível se proteger de fraudes

Mas, para isso, deve-se usar sites confiáveis na hora de simular o empréstimo e se atentar a alguns detalhes que podem ser sinal de falta de segurança em páginas na internet. Um exemplo: no início do endereço eletrônico, as letras utilizadas têm que ser "https" e não apenas "http" (a letra “s” indica justamente a presença de protocolos adicionais de segurança). Também é válido conferir a presença do símbolo de um cadeado junto ao endereço. Se ele estiver fechado, o site é de confiança e tem seus dados criptografado.

O empréstimo on-line também depende de análise de crédito

Não há milagre nem “almoço grátis”: “Normalmente, todas as operações financeiras passam por uma análise de crédito prévia. É comum, antes de liberar o empréstimo, que a instituição consulte os órgãos de proteção ao crédito para confirmar os dados referentes à pessoa interessada e assim ter mais segurança na hora de liberar os valores”, explica Thaíne Clemente, executiva de estratégias e operações da Simplic, fintech de serviços financeiros.

Negativados também podem conseguir

Entretanto, ter o nome negativado não impossibilita a contratação de um empréstimo. Alguns bancos e correspondentes bancários conseguem fazer uma análise mais apurada do histórico e da condição financeira de quem solicita o empréstimo. “Não é porque a pessoa está negativada que ela não tem condições de arcar com uma parcela. Essa análise mais apurada faz com que o crédito fique mais acessível, inclusive para negativados”.

Não é preciso fazer nenhum depósito adiantado antes de receber o empréstimo

Mas é principalmente na hora de possibilitar essas facilidades para quem já está em uma situação difícil que muitas empresas desonestas tentam tirar proveito. Algumas delas, por exemplo, exigem até um pagamento para liberar o crédito, o que não é certo.


Citação
Se a empresa está pressionando muito e exigindo rapidez no fechamento do contrato, pode inclusive ser um sinal de golpe. Contratos de empréstimos têm de ser muito analisados e decididos com calma."
Thaíne Clemente, executiva de estratégias e operações da Simplic

As fintechs que prestam um serviço realmente seguro e confiável não utilizam esse recurso e não fazem esse tipo de solicitação ao cliente. O cliente tem direito de receber o documento para avaliar as condições antes de tomar uma decisão e não precisa fazer nenhum depósito prévio para ter acesso ao crédito, caso decida contratá-lo”, explica Thaíne.

Para se sentir seguro sobre a veracidade de uma empresa, as informações podem ser adquiridas no site do banco central ou por telefone no 145.

O empréstimo on-line costuma ser aprovado mais rápido

Como todo o procedimento é feito online, sem a necessidade de comparecer presencialmente a uma unidade de atendimento, é até mais comum que tudo ocorra mais rápido, desde o cadastro e a análise de crédito, até a aprovação e a liberação em conta do valor solicitado.

A taxa de juros do contrato não aumenta ao longo dos meses

Assim como a parcela descontada todo mês é fixa, as taxas de juros do empréstimo também são. Os juros estão disponíveis na própria simulação e terão a mesma taxa aplicada no momento do fechamento do contrato e durante todo o prazo de pagamento. Desse modo, o cliente fica tranquilo, sabendo quanto vai pagar todo mês.

On-line ou presencial: cuidado nunca é demais

Além desses cuidados mais práticos, não podemos nos esquecer do mais importante e que deve ser o primeiro passo para uma boa contratação: estudar e compreender a fundo a sua realidade financeira.

É o que destaca Alberto André, CEO da fintech de serviços financeiros Plusdin: “A primeira coisa é realizar o controle de todas as despesas e avaliar detalhadamente as dívidas. Em seguida, identificar se há algum gasto que não seja essencial para cortar e quais valores cabem no bolso para pagar as parcelas do empréstimo. Fique atento e contrate apenas o valor necessário. O atraso de parcelas ou não pagamento do empréstimo pode aumentar exponencialmente a dívida”, alerta.

E além de ter atenção com golpes e com a segurança dos sites e das instituições escolhidas, é preciso pesquisar. Contratar empréstimos exige muita pesquisa para obter as melhores condições e opções de taxas de juros mais baixas.

E o que a gente sempre indica aqui no Inset: avalie a Taxa Selic! As instituições utilizam a Taxa Selic (taxa básica de juros) para definir os encargos que serão cobrados nos empréstimos. Por isso, é importante fazer uma análise quando ela está em alta, já que, quando ela sobe, os juros ficaram mais caros.

Acompanhar a Selic é um caminho para o consumidor identificar outras opções para taxas personalizadas de acordo com seu perfil e avaliar quando é o momento mais apropriado para fazer uma dívida desse tipo.

Izabella Souza

Repórter


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.