Perdendo dinheiro? Saiba o que fazer quando o Setup para de funcionar

Rodrigo Cohen

Publicado 14/jul4 min de leitura

Resumo

Setup não é sinônimo de perfeição. Saiba o que fazer (ou não fazer) quando um setup parece não estar mais dando tão certo

“Meu setup parou de funcionar, e agora?” Calma, trader! Não precisa chorar nem se desesperar. Se a sua curva de capital estava mais parecida com a trajetória de um foguete e, de repente, começou a descer, não é o fim do mundo. Setups param de funcionar, é assim. Mas quando isso acontece, ficam dúvidas como: até quanto tempo vale a pena continuar apostando em um modelo mesmo tomando loss? Como saber se um setup é realmente bom ou se o que você teve foi sorte durante essa utilização? Se alguns desses questionamentos ainda vêm na cabeça, essa é a coluna certa para você.

Primeiro de tudo: o que é um setup? Se ainda não sabe, explico novamente. Setup é aquele conjunto de regras pré-estabelecidas que, uma vez acontecendo no mercado, te motivam a gerar uma entrada de compra ou venda de algum ativo. Exemplo: nas últimas vezes que o ativo atingiu um ponto x do gráfico, o mercado subiu. Isso pode indicar um suporte. Indicou um suporte, eu compro. Esse é apenas um exemplo simples de dezenas de outros.

Em resumo, tudo é setup. Existem diversos exemplos de setup que você pode aplicar para a vida, inclusive. Quer ver? Para dormir bem, seu filho gosta que você vá no quarto dele, conte uma história, dê boa noite e apague a luz. Quando tudo isso acontece, ele quase sempre dorme rápido e dorme bem. Está feito um setup que pode te orientar para solução de problema de sono, por exemplo.

E se ele simplesmente para de dormir com aplicação das mesmas regras que sempre deram certo? Pode ser algo momentâneo, como algo que o assustou naqueles dias. Logo, o setup usado para fazê-lo dormir parou de funcionar, mas retomou a eficácia pouco tempo depois. No entanto, essa mudança pode representar algo mais duradouro, que indica realmente uma nova tendência de comportamento. É aí que a estratégia deve mudar. Quando saber o que fazer? Eu explico.

Setups não são eternos: fique de olho nos padrões

O que costumo fazer para saber qual decisão tomar em relação aos setups é uma análise quantitativa. Pego o setup de interesse e programo no computador – pode até ser feito na mão, olhando para a tela – dados que indicam como foi o desempenho daquele conjunto de regras durante um período estabelecido.

Exemplo: nos últimos três anos, esse setup x teve no máximo sete perdas seguidas. O máximo de rebaixamento de capital, por sua vez, foi de 1500 pontos no índice. O que isso me mostra? Se o ativo começar a cair e perder mil pontos no índice, não preciso necessariamente parar de usar o meu setup. O mercado muda. Como assim?

Setups foram feitos para um ou alguns comportamentos específicos de mercado. E como ninguém consegue prever tudo, por vezes a maré muda. Quando muda, esses setups podem ser interrompidos momentaneamente ou aperfeiçoados para uma nova dinâmica mercadológica.

Portanto, se você usa uma técnica que está perdendo mil pontos, mas a perda máxima observada nas análises quantitativas realizadas é de 1.500 pontos (considerando um período longo de tempo), se acalme. O movimento ainda está na faixa de padrão aceitável. Ficou mais perto da marca máxima, como em 1.200 pontos? Talvez seja bom avaliar um stop temporário. Mais de 1.500 pontos? Aí sim pode ser válido mudar, já que os números mostram que o setup pode ter parado de funcionar com os novos rumos do mercado. Readeque.

Anote as dicas para não se precipitar com os setups no Day Trade

Como primeiro passo, olhe se o seu setup ainda está dentro do draw down, que é a curva de rebaixamento de capital, ou se sele está dentro do limite da maior sequência de perdas seguidas em muito tempo. Se estiver, está tudo bem. Continue usando ou pare só de maneira momentânea. Se não estiver, pare de usá-lo, escolha outro setup e aperfeiçoe o “antigo” para que ele volte com a mesma base vencedora, porém em uma versão, digamos, mais turbinada para o momento.

Outra alternativa interessante para performar no Day Trade quando se tem um setup discricionário (aquele que você sabe que é bom, mas que não toma como base as estatísticas para o seu uso) é unir inteligência artificial com inteligência humana. Observe o contexto.

O mercado está em tendência de queda? De alta? Pode reverter? Analise tudo e tome a decisão usando o melhor dos dois mundos: as regras de um setup com bom histórico com uma análise ao vivo e em cores da situação do mercado. Price action, indicadores, fluxo, não importa. Faça a sua avaliação humana para dar subsídios para aquele setup sem muitas estatísticas à disposição. Sua chance de vitória será maior.

Sim, setups param de funcionar. Agora você sabe. Por isso, ou o trader faz um levantamento dos números de desempenho daquela estratégia e “stopa” um momento a fim de decidir se segue ou não com ela, ou, na falta desses números de análise, ele soma habilidades humanas no processo para tomar a melhor decisão. E tenha em mente: diversificar é fundamental. Trabalhe com várias opções de setup para que as surpresas do mercado não te assustem mais!

Rodrigo Cohen

Trader


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.