Quase 60% dos recrutadores descartam currículos em até 20 segundos, aponta levantamento

Redação Inset

Publicado 23/nov3 min de leitura

Resumo

Pesquisa do BNE mostra que cerca de 70% dos perfis são eliminados pela falta de experiência dos candidatos; especialista dá dicas de como se destacar nos recrutamentos

Uma pesquisa realizada pelo BNE (Banco Nacional de Empregos) mostrou que 45% dos recrutadores eliminam currículos para uma entrevista de emprego em 20 segundos. Outros 11% descartam o histórico profissional do candidato antes mesmo disso, com 10 segundos.

Segundo o levantamento, outros 42% levam um pouco mais de tempo antes de recusar o perfil de um profissional, demorando cerca de um minuto para descartar um currículo.

Quase 70% dos profissionais de recrutamento ouvidos na pesquisa afirmaram que a falta de experiência do candidato foi o principal motivo para a eliminação do currículo. Já 25% dos perfis foram eliminados por causa dos erros de português no currículo. A menor parte, 6%, foi descartada por falta de especialização.

Especialista dá dicas de como se destacar

Para os desempregados que buscam voltar ao mercado de trabalho ou para os profissionais que almejam avanços na carreira, algumas dicas são essenciais, como o cuidado com os erros de português e com a veracidade das informações presentes no currículo. A especialista em atração e seleção Priscila Rocha dá outras dicas para o candidato se destacar entre os seus concorrentes.

“O primeiro passo é colocar todas as informações necessárias de suas experiências anteriores, utilizando algumas palavras chaves relacionadas com a vaga em questão nas descrições dessas atividades. Além disso, essas descrições devem estar bem detalhadas.”

A pesquisa do BNE mostra que o principal motivo para a exclusão de candidatos é a falta de experiência. Muitas vezes, o profissional fica “entre a cruz e a espada”, já que ele possui pouca experiência e as vagas disponíveis no mercado exigem algum tipo de atuação na área. Nestes casos, a especialista Priscila Rocha esclarece que a capacitação teórica é importante, mas não é suficiente.

“O candidato deve ir em busca de oportunidades de estágio, quando possível, voluntário. Cursos que abordam a parte prática e não somente a teórica também são de grande ajuda.”

Redação Inset

Reportagem


Compartilhe essa notícia


Esse conteúdo foi útil?

Siga o Inset

Conheça o Inter

De banco digital para plataforma de serviços integrados: o Inter se reinventou e cria o que simplifica a vida das pessoas.